jusbrasil.com.br
25 de Maio de 2017

Resoluções de Ano Novo

William Douglas
Publicado por William Douglas
ano passado

Para o último artigo de 2015 decidi fazer algo especial e reunir meus votos, minhas resoluções de ano novo para você, não apenas 2016, mas todos os outros anos novos que estão por vir. Como em todo final de ano você deve estar empolgado com todas as aventuras e oportunidades que te esperam, pensando no ano com a esperança de realizações e prosperidade; e está certo em pensar assim, mas não pode esquecer, como diz um grande amigo meu, que temos “uma família querida e um lar sólido para nos acolher, saúde para buscarmos sustento e ainda nos permitir ajudar ao próximo”.

Conquistar sucesso, em qualquer que seja a área, não é nada se comparado com aprender a dominar medos e fraquezas; e, mais ainda, ser capaz de "vencer" em um concurso é pouco se lembrarmos que nossas ações devem ser voltadas para ajudar o próximo e fazer com que todos que nos certam também prosperem.

Ter sucesso é excelente e lucrativo em vários aspectos, mas a abertura de novos espaços profissionais não é tão importante quanto lançar a si mesmo no coração de pais, cônjuge, amigos. E, igualmente, não é mais importante do que ser tão transparente e confiável quanto se espera da água que se tenciona beber.

Meus votos e suas resoluções para o ano, portanto, são de que você realize seus projetos, mas nunca deixe de, antes, estar em paz consigo e com as pessoas que ama; que seu serviço ao mundo não se resuma a produzir notas, resultados e nomeações, que, claro, torço sempre para que você consiga, mas abarque, também, outras formas sublimes de sucesso e prosperidade, pois, no grande concurso da vida, a nobreza tem tido muito menos liquidez que a inteligência e os bens palpáveis.

Para que tudo isso aconteça e que esses votos se tornem mais do que resoluções, proponho um pequeno teste para que você comece o ano descobrindo se será mais fácil ou mais difícil atingir essas metas. O teste é bem simples e se baseia no seu ano de 2015. Vamos às perguntas:

(a) Passei o ano enrolando, fugindo, com medo, não estudei o quanto poderia, não treinei questões o quanto poderia, não me organizei e não me empenhei.

(b) Passei o ano igual a um maluco ermitão, estudei e treinei tanto que quase surtei (ou surtei!), estou estressado, cansado, com vontade de chorar, de desistir, brigado com a família etc.

(c) Este ano eu consegui estudar muito, e treinar muito, e até fiz alguns simulados. Fiz exercícios físicos de duas a três vezes por semana (mesmo que tenha sido uma caminhada de 50 minutos), tirei um dia ou, ao menos, um turno para descanso, estabeleci metas de estudo e meu quadro-horário e fiz meu máximo para realizar o planejamento. Aproveitei tudo o que pude de professores, livros e apostilas e separei um pouco de tempo para mim todo dia, nem que fossem 5 minutos para ouvir uma música, e dei alguma atenção (a melhor que pude, mas sempre alguma) a meus pais, cônjuge e filhos.

Há hipóteses intermediárias, claro, mas escolha a que mais se aproximam do seu caso no último ano. Se você é um dos dois primeiros casos, tem ajustes a fazer. Se está no terceiro, parabéns!

Sabemos que não é fácil chegar na letra C mas são os que chegam que alcançam mais rapidamente a aprovação, por isso, não adianta ficar enrolando, pois quem não estuda e treina bastante não passa; mas também não adianta ficar só estudando como um louco e surtar, ter depressão ou coisa parecida, ou desistir do projeto por “não aguentar mais”. Para “aguentar” e fazer bem, é preciso equilíbrio e disciplina.

O que está faltando mais em você? Equilíbrio? Disciplina? Faça uma reflexão e faça o que for preciso para chegar à letra C. Talvez não seja ainda o ano da aprovação, mas certamente será um ano em que você dará passos largos nessa direção. Você não está só, e tem muito trabalho pela frente para fazer a diferença nesta geração, arregace as mangas e já comece a “mudar o mundo” no início deste novo ano.

William Douglas é Juiz Federal/RJ, professor universitário, autor. Considerado o maior especialista em concursos pela Revista Veja, Você S/A e Valor Econômico. Em 2012, figurou em 1º lugar nas principais listas de livros mais vendidos do país. Possui mais de 1.000.000 livros vendidos e falou para mais de 1.600.000 pessoas.
Disponível em: http://williamdouglas.jusbrasil.com.br/artigos/272862653/resolucoes-de-ano-novo

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Diante de tantas notícias chatas e deprimentes a que somos bombardeados diariamente, ler um artigo leve destes, é de deixar qualquer um emocionado!

Grata por sua relevante postagem.

Estarei passando o texto adiante para algumas pessoas conhecidas e que, assim como eu, precisam ser impactadas com quão valorosa e edificante mensagem.

Sucesso para o senhor!
Que o Senhor por excelência lhe abençoe grandemente!

Feliz Natal! continuar lendo